Reduzir fonte Letra tamanho normal Aumentar fonte
Portuguese English French Italian Spanish

Barquinha integra nova empresa intermunicipal de gestão e tratamento de resíduos

rstj web

Vila Nova da Barquinha é um dos 10 municípios fundadores da RSTJ - Gestão e Tratamento de Resíduos, E.I.M., S.A., a nova empresa intermunicipal responsável pela recolha e tratamento de resíduos sólidos urbanos, criada em fevereiro de 2019. Após a aprovação, na reunião do executivo camarário do dia 14 de fevereiro de 2018, a adesão foi também aprovada na sessão da Assembleia Municipal de 20 de dezembro último.

A RSTJ vai suceder à Resitejo - Associação de Gestão e Tratamento dos Lixos do Médio Tejo, uma associação de direito privado que foi extinta na sequência deste processo. Além de Vila Nova da Barquinha integram a nova entidade os municípios de Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Golegã, Torres Novas, Tomar, Santarém e Chamusca, local da sua sede social e instalações (Eco Parque do Relvão).

A sociedade tem por objeto não só a exploração e gestão de resíduos urbanos como também a limpeza urbana. Exerce atividades no âmbito das energias renováveis e valorização energética obtida a partir de resíduos. Pode ainda exercer funções na área dos sistemas de informação geográfica, defesa ambiental e outras atividades inerentes à captura, alojamento e abate de canídeos e gatídeos e outras espécies.

 

Crédito fotográfico: Armanda Ferreira, CM Torres Novas

Sistema de saneamento básico das Madeiras em construção

saneamento madeiras

Está em curso, na freguesia de Praia do Ribatejo, a empreitada de construção do novo Sistema de Drenagens de Águas Residuais e Domésticas para as povoações de Portela das Laranjeiras, Laranjeira, Casal dos Pintainhos, Casal Jacinto, Vale Poços, Fonte Santa e Madeiras.
Promovida pelo Município de Vila Nova da Barquinha, a obra iniciou-se em 2018 e foi alvo de uma candidatura ao Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR 2020), aprovada em 2017, com um custo total elegível de 797.130,19 Euros, comparticipados em 85% pelos fundos comunitários.
A intervenção fará a ligação do sistema de drenagem em baixa à estação elevatória, já construída pela Empresa “Águas Lisboa e Vale do Tejo” junto à EN3, ao Km 94+400, indo ao encontro do cumprimento da Diretiva 91/271/CEE, de 21 de maio de 1991 (DARU), que tem por objetivo assegurar a proteção do ambiente, bem como das águas superficiais e costeiras em particular.
A realização deste projeto vai permitir a otimização e rentabilização dos investimentos já realizados, contribuindo para o fim, não só, do não tratamento dos efluentes, bem como do seu não lançamento para as linhas de água, por descarga direta ou após recolha nas fossas séticas individuais.
A presente infraestrutura, vai permitir uma boa otimização da utilização da capacidade instalada e da sua adesão ao serviço, nomeadamente com a ligação entre os sistemas em alta e os sistemas em baixa, bem como a extensão deste serviço as populações de Portela das Laranjeiras, Laranjeira, Casal dos Pintainhos, Casal Jacinto, Vale Poços e Fonte Santa, da freguesia de Praia do Ribatejo, que ainda não se encontram dotadas de sistema de saneamento adequado.
A concretização deste projeto irá trazer melhoras significativas na qualidade de vida das referias populações, bem como uma melhoria das massas de água da zona e proteção ambiental das águas do subsolo, indo ao encontro dos objetivos que o Programa Operacional de Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR 2020).

Subcategorias

Esta página requer cookies para o seu bom funcionamento. Para mais informações consulte a politica de privacidade. Politica de privacidade .

Aceitar utilização de cookies
Politica de cookies