Reduzir fonte Letra tamanho normal Aumentar fonte
Portuguese English French Italian Spanish

Barquinha apresenta Carta Arqueológica-histórica

carta arqueologica

No âmbito das diversas iniciativas de homenagem póstuma a José Gomes, um dos grandes impulsionadores da arqueologia em Vila Nova da Barquinha e na região, o Centro Cultural de Vila Nova da Barquinha recebeu, no passado dia 13 de Dezembro, a apresentação da Carta-galeria Arqueológico-histórica do Concelho numa iniciativa que teve como lema “Conhecer para preservar, conhecer para divulgar”. José da Silva Gomes (1942 – 2012) foi Presidente da ACIAAR – Associação Centro de Interpretação de Arqueologia do Alto Ribatejo, sediada em Vila Nova da Barquinha, até ao último dia de vida e teve um papel pioneiro na investigação sobre o passado e sobre o território, no Alto Ribatejo. O arqueólogo, professor e investigador “transmitiu a paixão pela arqueologia e pelo conhecimento a dezenas de jovens do concelho”, conta Sara Cura, arqueóloga natural de Vila Nova da Barquinha e hoje doutorada na área e Técnica Superior do Museu de Arte Pré-Histórica de Mação. “Foi ele que descobriu a grande parte dos sítios arqueológicos que constam nesta Carta”, referiu. A apresentação contou com a presença de Fernando Freire, Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha; Ana Cruz, Diretora do Centro de pré-História do Instituto Politécnico de Tomar (IPT); Pierluigi Rosina, Docente do IPT; António Luís Roldão, Investigador da história local; José Manuel da Silva, antigo docente no IPT, Ana Graça, Técnica Superior do Centro de Pré-História do IPT; Cidália Delgado, Técnica Superior do Centro de Interpretação de Arqueologia do Alto Ribatejo e Rita Anastácio, docente no IPT.A iniciativa foi promovida pelo Município de Vila Nova da Barquinha, CIAAR, Instituto Politécnico de Tomar e Centro de Pré-História do IPT (CPH).

O documento pode ser consultado aqui.

Atalaia e Asseiceira celebram 500 anos de Foral

500 anos foral press
1514 – 2014
 
No próximo dia 2 de Novembro as freguesias da Atalaia (Vila Nova da Barquinha) e da Asseiceira (Tomar) vão celebrar os 500 anos do Foral num evento que terá lugar nas duas freguesias e onde a entrada é livre.
 
 
 
Na Atalaia o evento tem início marcado para as 9h30 na Igreja Matriz onde se vai realizar uma missa seguindo-se a romagem ao cemitério. Às 11 horas, também na Igreja Matriz, será realizada a palestra sobre os 500 anos de foral que irá contar com a presença de Adriano Milho Cordeiro, licenciado em Línguas e Literaturas Clássicas variante Estudos Clássicos e Portugueses, e Fernando Freire, Presidente da Camara de Vila Nova da Barquinha.
Às 12 horas está marcada a chegada de El Rei D. Manuel e sua corte para entrega do foral, estando o final do evento agendado para as 12h15 com gaitas de fole pelas ruas da Atalaia.
Já na Asseiceira a comemoração terá início às 13 horas com almoço aberto à população seguindo-se as gaitas de fole pelas ruas da vila. Às 15 horas será lido o foral pelo "Canto Firme – Oficina de Teatro" de Tomar e depois abre-se o espaço à animação de época e concertos que irão animar a comunidade até às 17 horas, quando está marcado o fim das comemorações.
As celebrações dos 500 anos de Foral são organizadas pela Junta de Freguesia da Atalaia e Junta de Freguesia da Asseiceira e contam com o apoio do Município de Vila Nova da Barquinha, do Município de Tomar, do Agrupamento de Escolas de Vila Nova da Barquinha, Grupo Folclórico “Os Pescadores de Tancos”, Grupo de Teatro “Fatias de Cá” e do Clube Hípico “Margens do Tejo”.
 

Esta página requer cookies para o seu bom funcionamento. Para mais informações consulte a politica de privacidade. Politica de privacidade .

Aceitar utilização de cookies
Politica de cookies